6 de jan de 2011

O Sistema Gliese 581

  Bom, dentre bilhões de sistemas espalhados pela nossa Via Láctea, irei mostrar um dos mais interessantes, que já tenha várias vezes despertado esperanças a milhões de pessoas: O sistema da estrela Gliese 581, cercada de planetas possivelmente rochosos que ao percorrer de suas descobertas deixaram cada vez mais ansiosos os exobiólogos  e demais da ciência em geral.  O sistema está situado na constelação de libra cerca de 20,4 (já que existem fontes que diz 20, 20,3, 20,5 e 20,6) anos-luz do nosso planeta  
    Os gases e poeiras orbitando um núcleo não valem só pro nosso sistema (o solar) e sim pra todos em geral.
    Ele é constituídos por 7 corpos conhecidos. Vamos ver um pouco sobre esses corpos:
Comparação Sistema Solar com Sistema Gliese 581

Gliese 581:
Estrela Gliese 581
Comparação Sol (sua esquerda) com
  Gliese 581
    
Como o nosso sol, é a estrela mãe de todo o sistema que habita. É uma estrela anã vermelha com cerca de 1/3 da maça do Sol, e produz 50 vezes menos energia do que o mesmo. É uma das estrelas mais brilhantes da constelação de Libra, cerca de 191.921.375.596.406km da Terra! Uns 20,3 anos-luz. E é a 87° estrela mais perto do sol.
    É comum ver anãs vermelhas tais com Gliese 581 por perto, apesar da maioria delas ser invisível a olho nu.
Uma anã vermelha, tal como Gliese 581
    Gliese 581 como demais anãs vermelhas é totalmente convectiva, o hélio não se acumula no núcleo e, em relação a estrelas maiores, como o nosso sol, que pode queimar uma maior proporção de seu hidrogênio antes de sair da seqüência principal. Já que a proporção de hidrogênio na estrela é consumida, a taxa de declínio e fusão do núcleo começa a se contrair. A energia gravitacional gerada por esta redução de tamanho é convertida em calor, que é realizada em toda a estrela por convecção.





Gliese 581e:
Ilustração de Gliese 581e e sua estrela
  

  Gliese 581e é o planeta mais próximo conhecido de sua estrela mãe Gliese 581.  Sua descoberta foi anunciada por Michel Mayor em 21 de abril de 2009. O planeta foi o quarto a ser descoberto. A estimativa de sua massa seria de 1.9 a 3.1 massas terrestres em uma órbita mais interna, mas é definido por muitos como “o dobro da massa do nosso planeta”.        
    Provavelmente é um planeta rochoso com alta temperatura. O planeta está a cerca de 4.263.543km de sua estrela, e faz uma órbita completa na mesma em apenas 3,15 dias terrestres!






Gliese 581b:  
Concepção artística de Gliese 581b
    Descoberto em 22 de agosto de 2005, mas anunciado apenas em 30 de novembro do mesmo ano, o gigante gasoso Gliese 581b seria idêntico ao planeta Netuno, do nosso sistema. A estimativa de sua massa no início variava de 15,6 a 30,4 a massa da terra, mas hoje se considera 16,6, ou pelo menos 17 massas terrestres. Gl 581b está a cerca 6.073.678km de sua estrela mãe.



Gliese 581c:
Concepção artística de
Gliese 581c
    Em 24 de abril de 2007, uma equipe de Portugueses, Franceses e Suíços anunciaram a descoberta (que ocorreu no dia 4) da chamada “Super Terra”. Gliese 581c estaria na zona habitável (em uma distância estável em relação a sua estrela para abrigar água no estado líquido).
Ilustração do pôr do sol em Gliese 581c
    Provavelmente é rochoso, e sua temperatura varia de -3°C (se considera 0) a 40°C. Acredita-se que o planeta tenha o chamado acoplamento de maré, que é definido na astronomia como uma grande gravidade de um corpo maior que domina a gravidade de um corpo menor, o deixando sem uma rotação em torno de si mesmo, tal como a lua em relação à terra.
    O planeta também podia ter um albedo como o de Vênus, ou o da terra. Então poderia ocorrer evaporações das águas ou a resistência de lagos em temperaturas frias. O planeta pode ter cerca de 5,6 e no máximo 10,4 vezes a massa da terra. Seu período orbital é de só 13 dias terrestres. E sua distância em relação a sua estrela mãe é de 10.920.654km.

Gliese 581g:
Concepção artística de Gliesa 581g feita pela NASA
    Gl 581g, é considerado o mais semelhante á terra, localizado no centro da zona habitável. Têm no mínimo 3,1 (máx.4,3) vezes a massa da terra, e provavelmente é rochoso.
    Depois de 11 anos de sérias observações, a descoberta do planeta foi anunciada no dia 29 de setembro de 2010, pela equipe de astrônomos de Steven S. Vogt.  Seu período orbital é de 36,6 dias. E o planeta também tem acoplamento de maré, mostrando sempre o mesmo lado para a estrela.
    Segundo Steven S. V., a gravidade de Gl 581g poderia ser muito semelhante a da terra, deixando propício o lugar para rios, lagos, ventos e etc... A temperatura pode variar muito ao percorrer de seus lados, transitando as diversas fases de estado, tendo em média -31 a -14°C, mas um efeito estufa harmonizaria melhor o ambiente, disponibilizando uma variedade climática mais estável para abrigar vida. Nas regiões das fronteiras do dia/noite é onde se devem encontrar climas mais prop[icios para isso.
    Já saíram boatos e até documentos que argumentavam contra a existência do planeta, mas nada realmente provou a inexistência do mesmo. . O planeta está a cerca de 21.841.308km de Gliese 581.
Veja que Gliese 581g está centralizado na chamada zona habitável


Na emissora de televisão Band passou uma rápida reportagem sobre o planeta. Eis o vídeo:


Gliese 581d:
Concepção artística de Gliese 581d
    Este foi o 3° a ser descoberto, em 24 de abril de 2007 por uma equipe de astrônomos comandada por Stéphane Udry, no famoso método de perturbações orbitais da estrela mãe.
    A estimativa do peso era de 5,6 a 8,4 massas terrestres. O planeta também está na zona habitável, sua temperatura máxima seria de -70°C, porém com um efeito estufa as coisas seriam diferentes, “liquidando” a água, pois já que seu tamanho é em média 6 vezes o da terra, haveriam chances de enormes erupções vulcânicas que vomitam muito dióxido de carbono e outros gases-estufa para criar um envelope denso de ar sob alta pressão na atmosfera.
     Pesquisas recentes mostram que o planeta está mais perto do que imaginávamos, colocando por então Gl 581d em uma postura mais propícia na zona habitável.
Ilustração de paisagem em Gliese 581d
    1 ano em Gl 581d equivale á 66,8 dias terrestres. Sua distância para a estrela é de 32.612.364km.








Gliese 581f:
    Um planeta gigante, cerca de 7 vezes mais massivo do que a terra. O Gliese 581f foi descoberto junto com o Gl 581g, em 29 de setembro de 2010 pela equipe de Steven Vogt.
    O planeta está longe de sua estrela (cerca de 113.395.284km) o suficiente para impossibilitar a possibilidade de abrigar água no estado líquido. O ano de Gliese 581f dura 433 dias terrestres.








Um comentário: